201903.25
0

A MC&A, sociedade de advogados portuguesa, já assessorou operações de investimento em Angola no valor total de 2,5 mil milhões USD, desde a sua fundação, em 2012.

De acordo com um comunicado do escritório, especializado na prestação de apoio jurídico a negócios internacionais, só em 2018, a sociedade assessorou em Angola operações na ordem dos 635 milhões de USD, tendo ganho 12 novos clientes no País.

Entre as principais operações em que a MC&A esteve envolvida no mercado angolano em 2018 destacam-se a operação de financiamento de cerca de 428 milhões de USD, por parte do Standard Chartered Bank, para a construção de três hospitais no País; o financiamento em 100 milhões de USD para o desenvolvimento da Central Hidroelétrica de Laúca; a assessoria a um banco Alemão na importação de capitais para Angola no valor de mais de 62 milhões de USD para o financiamento de estradas na província do Cuando Cubango; e mais de 42 milhões de USD para estradas do Cuanza Sul, para além da assessoria na aquisição de direitos de superfície para a Shoprite Imobiliária, no valor de 1,5 milhões de USD.

Vítor Marques da Cruz, sócio fundador da MC&A, diz que os 2,5 mil milhões de USD correspondentes a operações assessoradas ao longo de sete anos de actividade em Angola é “um valor considerável” e assinala que os montantes anuais têm vindo a crescer

Para além de Angola, a MC&A presta ainda assessoria jurídica em Moçambique, nas áreas da banca, tecnologia e do oil&gas, e na Guiné Bissau, no sector eléctrico.


Mercado | Luanda, 21-03-2019

Descarregar artigo em formato PDF